A presidenta Dilma Rousseff se reuniu, nesta terça-feira (25), no Palácio do Planalto, com movimentos sociais urbanos. O presidente da Central Única das Favelas, Preto Zezé, afirmou que, no encontro, foi acertada a implementação de um fórum de diálogo permanente e cada movimento deverá, a partir de agora, negociar suas pautas diretamente com cada Pasta do governo.

“A presidenta convidou os movimentos urbanos, que atuam na área de moradia, de favela, no setor de usuários de transporte público, nos convidou para nos ouvir. Cada um dos movimentos colocou sua pauta específica, e foi muito proveitoso, inclusive, para retomar o diálogo em um outro patamar. Que não é mais um diálogo para debater saídas, mas para encaminhar as propostas que inclusive já são documentos oficiais do governo”, disse.

Segundo Bartíria Lima da Costa, presidenta da Confederação Nacional das Associações de Moradores (Conam), Dilma pediu que os movimentos se organizem para participar dos pactos discutidos com governadores e prefeitos de capitais nesta segunda-feira (25), para que o controle e a participação social não fique somente no âmbito governamental.

“A reunião foi de fundamental importância para o fortalecimento dos movimentos sociais organizados, dentro da nossa pauta, que já vínhamos discutindo, e também pela pauta colocada pela presidenta, onde ela chama também para que a gente se organize num pacto por essa pauta. (…) Eu acredito que as pautas vão avançar, porque muitas das pautas colocadas anteriormente têm sido concretizadas. E, nesse momento, acreditamos que é um momento histórico, que nós estamos nas ruas, buscando para que essa pauta avance. E que nós temos clareza e certeza que ela vai ser cumprida”, afirmou.

Fonte: Blog do Planalto