Movimento Comunitário em mobilização permanente pela democracia, contra os retrocessos e pela garantia de direitos!

A CONAM se manifestou contra a postura golpista do Presidente da Câmara de Deputados Eduardo Cunha de dar abertura a um processo de impeachment à Presidenta Dilma Rousseff, sem respeitar a DEMOCRACIA, a CONSTITUIÇÃO de 1988 e vontade soberana das urnas.

Desde 2008 vivemos uma grave crise internacional do capitalismo. Provocada pelas guerras das grandes potências, esta crise tem se acentuado provocado um enorme desequilíbrio econômico no mundo e tem servido de pretexto para uma onda de retrocessos de direitos, principalmente dos trabalhadores. Os processos migratórios decorrentes da destruição física e econômica de muitos países têm gerado reações xenófobas, racistas e discriminatórias, em especial na Europa, mas também no Brasil, numa grande ascensão de movimentos pró-fascistas.

O ano de 2015 está sendo um ano de grande instabilidade e aprofundamento de crise econômica e política no Brasil. O projeto democrático e popular segue sofrendo forte ataque da mídia e o Congresso mais conservador em meio século, impõe uma agenda política que busca diminuir os direitos dos trabalhadores, retroceder na democracia e com cortes nos programas sociais.

As forças populares são atacadas pelos setores neoliberais e pelos falso-moralistas, que buscam aprovar retrocessos nas conquistas sociais e nas liberdades individuais. Apesar de cada vez com menos apoio popular, as manifestações conservadoras têm se radicalizado, buscando marcar posição e estabelecer confronto com setores progressistas e agressões às minorias, numa disseminação do ódio.

Com esta conjuntura adversa o movimento comunitário precisa estar atento e mobilizado para que possamos manter e avançar nas conquistas dos últimos doze anos. É nas comunidades que mais sentimos os efeitos desta crise econômica e política.

Fica claro neste momento que não estamos defendendo lideranças ou partidos políticos, o que está em jogo neste momento é o debate entre dois projetos diferentes para o Brasil: o projeto que gerou emprego, conquistas sociais e avançou na soberania, diminuindo a pobreza e avançando na construção de moradias e políticas sociais; ou o projeto do desemprego, da falta de políticas sociais, da desvalorização dos(as) trabalhadores(as) e do privilégio aos interesses das grandes potências imperialistas.

Estivemos mobilizados na construção da 15ª Conferência Nacional de Saúde, onde articulamos a participação do movimento comunitário nas cidades e nos estados. Isto culminou com grande mobilização para a Etapa Nacional e a reeleição da CONAM para o Conselho Nacional de Saúde, abrindo espaços para debate na composição para executiva do CNS, em suas comissões intersetoriais e na consolidação de nossa ação coletiva nos conselhos em todos os níveis.

Estivemos mobilizados na construção da nossa jornada de lutas da CONAM e continuamos nosso trabalho de fortalecimento das nossas filiadas e as suas articulações regionais. Nos somamos na mobilização e articulação das agendas do mês da mulher, no mês dos trabalhadores e trabalhadoras, e no mês da consciência negra.

A CONAM tem feito grandes esforços de fortalecer o Fórum Nacional da Reforma Urbana, os Fóruns Regionais e os Fóruns Estaduais. Neste sentido estivemos presentes na construção da Marcha da Reforma Urbana e nas agendas do mês do Habitat, onde mobilizamos nossa base na pauta construída conjuntamente com demais movimentos e entidades.

A CONAM tem buscado somar esforços na participação, construção e fortalecimento de amplas frentes de mobilização popular em defesa da democracia, dos avanços sociais e na contribuição para a criação da Frente Brasil Popular – FBP e tem dialogado em alguns locais com a Frente Povo Sem Medo.

Na agenda do próximo período, em janeiro de 2016, teremos o Fórum Social Temático em Porto Alegre, onde iremos debater este ciclo de desafios e perspectivas para o próximo período. Lá reuniremos a Diretoria e o Conselho da CONAM para reafirmar nosso compromisso com as resoluções do nosso XII Congresso – realizado em 2014, em João Pessoa (PB). Continuaremos em mobilização permanente, pela democracia, contra o golpe, contra os retrocessos e pela garantia de direitos!

CONAM na luta!